Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vale De Anta

Vale De Anta

Cegonhas da Lama ou baldões da Lama.

Uma Cegonha é um engenho que possui uma peça comprida, à semelhança do pescoço de uma cegonha, e que serve para tirar água dos poços. Estes dispositivos eram feitos em madeira e basicamente eram constituídos por dois troncos articulados. Um deles era fixo na vertical e tinha a forma de fisga na extremidade. Na fisga era colocado um ferro que fazia de eixo em torno do qual rodava o outro tronco que era furado a meio para poder ser trespassado pela barra de ferro. Assim era possível  a movimentação do balde, que ficava suspenso por um gancho metálico na extremidade do braço móvel, para se poder baixar e retirar a água do poço. Na outra extremidade do tronco móvel eram amarradas algumas pedras para fazerem de contrapeso e assim "tornar o balde mais leve" e mais fácil de manusear.

Junto aos poços  havia, normalmente, um tanque em pedra (como se vê na foto) para onde eram despejados os baldes de água. De seguida a água era retirada para os rêgos. Normalmente nas hortas regava-se ao rêgo. Eram cavados vários rêgos na parcela de terra a regar. Cavava-se um principal e vários secundários que eram abertos ou fechados com terra, conduzindo assim a água, com a ajuda de uma enxada . Chamava-se a isto virar a água ao rêgo.  

Este foi o sistema utilizado pelos nossos antepassados durante muitos anos mas agora caiu em desuso com a introdução das moto-bombas.

Nesta foto podemos ver o pormenor do gancho metálico onde era preso o balde.

Nesta zona da Lama existem 3 cegonhas em abandono. Acho que uma delas pertencia ao Tio Jacinto que, enquanto foi vivo, manteve sempre a sua hortinha como um brinco e a sua cegonha em bom estado. O Tio Jacinto era um homem engraçadíssimo que gostava de falar a rimar. Uma das suas frases era a seguinte: "Eu sou o senhor Jacinto e quando digo a verdade, não minto".    

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Pesquisar